Ciências e Tecnologia » Física » Água supercrítica – A água que pega fogo testada na estação espacial

Água supercrítica – A água que pega fogo testada na estação espacial

Astronautas da Estação Espacial Internacional estão testando o que eles chamam de água supercrítica, um tipo de água capaz de iniciar uma combustão. Apagar o fogo com a água é algo bastante comum e quase que intuitivo, pelo menos para nós. porém a água conhecida como água supercrítica é capaz de fazer justamente o contrário e iniciar uma combustão.

Água supercrítica - A água que pega fogo testada na estação espacial

A água supercrítica

Nós a chamamos de “água supercrítica”, e ela tem algumas propriedades interessantes.”  Mike Hicks, do Centro de Pesquisa Glenn, da NASA.

Comprimindo a água à uma pressão de aproximadamente 217 atmosferas e aquecendo a uma temperatura de cerca de 373 ºC, ela se torna supercrítica, desse ponto em diante suas moléculas adquirem um estado distinto que se difere do líquido, sólido ou gasoso, sendo descrito como uma espécie de gás e líquido. Ao atingir tal estado, a água tende a ter propriedades extremamente corrosivas, chegando a criar sulcos em diamantes.

Não obstante tais propriedades, se bem controlada, pode ter grandes aplicações uteis para os astronautas como se livrar de lixo, e resíduos.

Problema do sal na estação espacial internacional

O destaque para o uso da água supercrítica pelos astronautas da estação espacial internacional, não se dá só pela conveniente aplicação no tratamento do lixo, mas também pelo fato do ambiente ser propicio para se efetuarem os teste com ela e controlá-la.

Um dos problemas com o uso tecnológico da água supercrítica tem a ver com o sal. Acima do ponto crítico, os sais dissolvidos na água precipitam rapidamente. Se isso se dá num reator, os componentes metálicos da estrutura ficam revestidos com o sal e começam a corroer. Trabalhar com sal é o objetivo do experimento “Mistura de Água Supercrítica”, que está sendo conduzido na Estação Espacial, em uma ação conjunta pela NASA e a agência espacial francesa. O experimento, que usa um equipamento francês montado em laboratório japonês, e continuará durante um ano inteiro, em uma série de seis rodadas de testes.

Video da NASA sobre o assunto

A Combustão sem chamas da água supercrítica

Aplicando um fluxo da água supercrítica sobre determinado material, suas ligações de hidrocarbono irão se quebrar, logo ocorrerá uma reação com o oxigênio do ar, e o material irá queimar sem que pegue fogo, porém vale ressaltar que em pontos mais críticos a alta temperatura poder produzir certas chamas, o que porém é raro.

Mike Hicks ainda afirma que

Quando a água supercrítica se mistura com a matéria orgânica, ocorre uma reação química, a oxidação, que é uma forma de queimar sem chamas.

Grandes cidades, empresas no segmento industrial e agrícola, navios em alto mar, naves espaciais tripuladas, dentre muitos outros exemplos, tendem a acumular grandes quantidades resíduos ou rejeitos, e é justamente para se livrar desses dejetos que pode servir de aplicação para a água supercrítica.

“Isso é um método relativamente limpo de combustão que tem como produto água e dióxido de carbono, porém sem nenhum dos produtos tóxicos da incineração tradicional” completa Hicks.

Referências

  1. Buongiorno, Jacopo, “The Supercritical Water Cooled Reactor: Ongoing Research and Development in the U.S”2004 international congress on advances in nuclear power plants (American Nuclear Society – ANS, La Grange Park
  2. Dr. Tony Phillips. Starting Fire With Water. NASA: Jan. 10, 2014
  3. Tsiklauri, Georgi; Talbert, Robert; Schmitt, Bruce; Filippov, Gennady; Bogoyavlensky, Roald; Grishanin, Evgenei (2005). “Supercritical steam cycle for nuclear power plant”
Compartilhe issoShare on FacebookTweet about this on TwitterPin on PinterestShare on StumbleUponShare on LinkedInShare on RedditEmail this to someoneShare on Google+

Escrito por Equipe de Redação Ciências e Tecnologia

Um comentário

  1. Márcio Abbate Vieira

    Caros Srs., bom dia. Uma tecnologia para ser aplicada para produzir a Água Super Critica, poderia ser o Ultrassom. ?
    Tenho a informação que com a Utilização do Ultrassom na molecula de água podemos criar um efeito fisico chamado de Cavitação, explode a molecula e tudo o que estiver inserido decanta e a molecula volta ao seu estado natural.

    Pois bem, se conseguirmos estabelecer o controle das explosões poderemos ter um sistema de tratamento de água com foco na dessalinização.

    Vocês tem conhecimento de alguma empresa ou grupo de cientistas com estudos neste assunto.?

    Gostaria de ter maiores informações a este respeito.

    Outro assunto é se vocês maiores informações a respeito da partícula de DEUS.

    No aguardo de sua resposta agradeço.

    Márcio Abbate Vieira
    Cel. 011 9.7338-1322

Seu comentário é bem vindo

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Astronautas da estação espacial estão testando o que eles chamam de água supercrítica, um tipo de água capaz de iniciar uma combustão a água que pega fogo