Ciências e Tecnologia » Química » Castração química é mais eficiente no controle populacional de cães

Castração química é mais eficiente no controle populacional de cães

Não para de crescer o número de cães abandonados nas ruas da cidade de São Paulo. Estima-se que hoje, 2,5 milhões de cachorros vivam sem socialização, representando um grande problema para a saúde pública da cidade. Uma das alternativas mais eficientes para o controle populacional de cães e, conseqüentemente, controle de zoonoses, é investir na castração química.

Castração química é mais eficiente no controle populacional de cães

Castração química é mais eficiente no controle populacional de cãesCastração química é mais eficiente no controle populacional de cãesIdeal para políticas afirmativas, o método de esterilização apresenta um melhor custo benefício se comparado ao método cirúrgico convencional. Sem a necessidade de anestesia, a técnica desenvolvida pelo Laboratório Rhobifarma está no mercado desde 2009 e é 80% mais barata do que a castração cirúrgica, além de causar menos dor e desconforto ao animal.

Como descartar medicamentos?

O Infertile é uma solução injetável aplicável em cães machos, cujo agente fundamental é o Zinco, principal mineral que compõe os tecidos do aparelho reprodutor. Essa alternativa é indolor ao animal, justamente porque o Zinco tem ph neutro, além de ser essencial para crescimento normal, reprodução e expectativa de vida dos animais, além de proporcionar benefícios aos processos de reparação tecidual e cicatrização.

“Utilizar a castração química é algo extremamente vantajoso: como não se trata de um procedimento cirúrgico, os custos são bem menores. Além disso, qualquer cão macho a partir dos três meses de idade pode receber o medicamento.”, explica Ricardo Lucas, responsável técnico da Rhobifarma, fabricante do Infertile.

Outra grande vantagem da utilização desse método químico é que o animal não passa por um pós-operatório, ou seja, a aplicação do Infertile não provoca alterações comportamentais significativas.

“O Infertile garante a autonomia do animal, o que facilita também campanhas de esterilização, podendo inclusive, ser aplicado juntamente com vacinas antirrábicas”, finaliza Ricardo.

Em 2012 treze novas prefeituras passaram a utilizar o Infertile para suas campanhas de controle populacional. Ao todo, 53 municípios de 14 estados, dentre eles, São Paulo, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Minas Gerais já aplicaram a nova técnica de esterilização química.

Fonte: Infertile

Compartilhe issoShare on FacebookTweet about this on TwitterPin on PinterestShare on StumbleUponShare on LinkedInShare on RedditEmail this to someoneShare on Google+

Escrito por Wanderson

Licenciando em Química, bolsista de Iniciação a Docência da CAPES

Seu comentário é bem vindo

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Uma das alternativas mais eficientes para o controle populacional de cães e, conseqüentemente, controle de zoonoses, é investir na castração química.