Ciências e Tecnologia » Química » Construindo uma pilha com limão e cobre

Construindo uma pilha com limão e cobre

Muita gente se pergunta, é possível obtermos energia elétrica através do limão? A resposta é sim, não somente através do limão, mas da laranja, da batata e até mesmo de outros materiais. A pilha nesse experimento, é semelhante a pilha de Daniel, onde o limão fará o papel de meio iônico (ácido), fazendo contato com os eletrodos.

A pilha, constituída pelos eletrodos inseridos em solução ácida ou mesmo em frutas (laranja, limão, abacaxi etc.), permite operar equipamentos eletroeletrônicos de baixo consumo (carrinhos, relógios de parede, “flashes” simples de máquinas fotográficas, notadamente os descartáveis, e pequenos rádios portáteis), que funcionem com uma pequena pilha comum, tipo AA que fornece tensão de 1,5 V.

Iremos precisar de:

  • Limão;
  • Placa de cobre;
  • Placa de zinco;
  • Voltímetro;
  • Fios elétricos com garra jacaré nas pontas

Procedimento:

  1. Utilizando os fios elétricos com as garras jacaré, junte o fio de cor vermelho do voltímetro ao eletrodo de cobre;
  2. Utilizando o fio da cor preta, junte-o ao eletrodo de zinco;
  3. Em seguida, insira os eletrodos no limão, onde estes tem que estarem distantes um do outro.

Pilha caseira com limãoCom o voltímetro, podemos verificar a diferença de potencial de energia. E você poderá utilizar essa fonte de energia elétrica para alimentar algum aparelho de baixo porte, como calculadora, relógio e etc…

Os átomos do cobre (Cu) atraem mais os elétrons do que os do zinco (Zn). Ao colocar uma placa de cobre em contato com uma de zinco, uma elevada quantidade de elétrons passa do zinco para o cobre. Estes começam a repelir-se a medida que se concentram no cobre. Quando a força de atração de elétrons do cobre é contrabalançada pela força de repulsão entre os elétrons, o fluxo de elétrons para. Deste modo, este tipo de sistemas têm poucas aplicações possíveis.

Em contraste quando as duas placas são mergulhadas num eletrólito (solução condutora), a reação entre os eletrodos ocorre continuamente. Como eletrólito pode utilizar-se qualquer solução aquosa ácida, alcalina ou salina. A pilha eletroquímica de limão funciona porque o sumo de limão é ácido.

Desta forma, este processo de produção contínua de energia elétrica torna-se útil para certas aplicações. No entanto, assim como acontece para as pilhas secas, estas pilhas têm um certo tempo de vida. Nos eletrodos ocorrem reações químicas que acabam por bloquear a transferência de elétrons do ânodo (zinco – de onde saem os elétrons) para o cátodo (cobre – onde entram os elétrons).

Veja o vídeo

Compartilhe issoShare on FacebookTweet about this on TwitterPin on PinterestShare on StumbleUponShare on LinkedInShare on RedditEmail this to someoneShare on Google+

Escrito por Wanderson

Licenciando em Química, bolsista de Iniciação a Docência da CAPES

2 Comentários

  1. César Henrique

    Pena que a corrente é muito baixa, o que dá para ligar apenas uma calculadora ou um relógio :/

  2. gostei muito O_o

Seu comentário é bem vindo

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Pilha constituída pelos eletrodos inseridos em solução ácida ou mesmo em frutas como o limão, permite operar equipamentos eletroeletrônicos de baixo consumo