Ciências e Tecnologia » Biologia » Criogenia | Seria possível trazer os mortos de volta a vida?

Criogenia | Seria possível trazer os mortos de volta a vida?

 O desejo humano de  ser um imortal, ainda faz parte do conjunto de aspirações humanas. Desde o princípio de nossa história, o universo científico, já  alimentava esse sonho do homem. Os Alquimistas medievais se dedicavam a um elixir, chamado por eles ” Elixir da Longa Vida”, que os tornariam vencedores da morte, ou seja viveriam eternamente. Atualmente duas empresas americanas utilizam da técnica de manter cadáveres congelados anos a fio, para ressuscitá-los um dia, esta técnica é chamada de criogenia.

O que é criogenia?

Trata-se de uma derivação da físico-química que estuda tecnologias em ambientes de temperaturas muito baixas, abaixo de -150 graus Celsius. Estuda também o comportamento dos materiais quando submetidos a esses faixas de temperaturas, sendo que a atual tecnologia empregada explora os efeitos das transferências de calor entre dois corpos de temperaturas diferentes. Hoje, isso já dá certo com embriões: óvulos fecundados podem ficar na “geladeira” com chances boas de sobreviver a um descongelamento – estima-se que perto de 60% deles conseguem vingar, dando origem a um bebê. Por isso, muitos  acreditam que isso ainda vai funcionar com seres humanos inteiros. Até agora, cerca de 177 pessoas já foram congeladas depois da morte e esperam por vida nova no futuro”.

Estágios de criopreservação de corpos humanos

Primeiro estágio da criogenia

O primeiro estágio no processo de criopreservação, depois da morte, é a utilização de um kit portátil de aspersão (foto), que remove o sangue do corpo e o substitui por uma solução que resfria rapidamente, para minimizar o dano às células durante o transporte para o centro de armazenamento.

Segundo estado da criogeniaAntes que o corpo possa ser mergulhado no nitrogênio, ele deve ser resfriado lentamente até a temperatura do fluído criogênico, para evitar danos na pele, músculos e órgãos vitais

Estagio final da criogenia

 A etapa final do processo de preservação criogênica é colocar o corpo dentro de um tanque de nitrogênio líquido. Dentro do tanque o corpo fica congelado a cerca de -196° C e precisa de pouca intervenção, além do reabastecimento períodico do nitrogênio

O Arquivo de DNA

Como medida de segurança, muitas pessoas que decidem preservar seus corpos após a morte também mantém uma espécie de arquivo do seu DNA . O arquivo pode, em teoria, ser usado para trazer alguém de volta à vida caso a pessoa morra de repente e não seja possível preservar o corpo.

Arquivo DNA - Criogenia

Custo da criogenia *

  • Empresa Alcor (Estados Unidos)
  • Corpo inteiro: R$ 352 mil
  • Só a cabeça**: R$ 146 mil

 

  •  Crynics Institute (Estados Unidos)
  • Corpo inteiro: R$ 82 mil;
  • Só a cabeça**: R$ 146 mil;

        * Valores das duas únicas empresas no mundo que aplicam a criogenia

       **   Para conservar o cérebro e, no futuro, religá-lo a outro corpo

  • Referências

Compartilhe issoShare on FacebookTweet about this on TwitterPin on PinterestShare on StumbleUponShare on LinkedInShare on RedditEmail this to someoneShare on Google+

Escrito por Simone Brito

Acadêmica do curso de Biomedicina pela Universidade Castelo Branco, no RJ.

2 Comentários

  1. Como faço pra ter meu marido de volta? Tem dois dias q ele morreu. Me ajudem

Seu comentário é bem vindo

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

O que é criogenia? Trata-se de uma derivação da físico-química que estuda as tecnologias em ambientes de temperaturas muito baixas, abaixo de -15