Ciências e Tecnologia » Física » Crioscopia | Um fenômeno mais comum do que se imagina

Crioscopia | Um fenômeno mais comum do que se imagina

Imagine uma festa regada a latas de refrigerante e cerveja, ambas bem geladas, para que todos possam “bebemorar” à vontade. Que pena seria se, ao abrir o freezer, o anfitrião percebesse que todo o estoque de latas para degustação não está nem perto de gelado. Problema à vista, não é mesmo? Não, não há problema algum. Há apenas uma oportunidade de praticar o conhecimento químico, para ser mais exato, físico-químico sobre a propriedade Crioscopia.

Entendendo a Crioscopia um pouco melhor

Resfriamento rápido Crioscopia

As chamadas propriedades coligativas apresentam um comportamento especial: a presença de um soluto não volátil à determinada solução pode alterar seu ponto de fusão ou ebulição entre outros fatores. Uma dessas propriedades é a CRIOSCOPIA ou CRIOMETRIA e consiste em um abaixamento da temperatura de fusão, devido à ação de um soluto não volátil. Tomemos como exemplo a água, ou melhor, o gelo. Ao adicionarmos sal (NaCl) ao gelo, as partículas do cloreto de sódio vão impedir que os cristais de gelo se formem e os cristais já formados serão quebrados, fazendo com que o gelo derreta a uma temperatura inferior à esperada, zero grau (CNTP). É assim que alguns países muito frios se livram do gelo nas ruas e calçadas. No inverno, os moradores jogam sal nas calçadas e ruas tomadas por gelo para desobstrução do trânsito local. Por isso, mesmo a temperaturas bem negativas, não haverá formação de gelo. Fica fácil entender porque o ponto de congelamento da água pura é superior ao da água poluída. A água poluída possui partículas não voláteis que dificultam o congelamento deste líquido, já a água purificada, isenta de qualquer corpo estranho, chega à cristalização mais rapidamente, uma vez que não apresenta nada que a impeça de se cristalizar.

Bem, voltando à festa e ao desespero do anfitrião ao perceber as bebidas “quentes”, poderíamos salvá-lo colocando todas as latas de alumínio (ótimo condutor de calor) em um recipiente contendo gelo e, para acelerar todo o processo, bastaria adicionar ao gelo, um pouco de água com sal. Assim, o gelo iria fundir a uma temperatura abaixo de zero grau, absorvendo o calor contido nas latas de alumínio que, por sua vez, resfriariam rapidamente. Para potencializar o resfriamento das latinhas, poderia adicionar um pouco de álcool à mistura de água e sal, pois o álcool na tentativa de evaporar, acabaria absorvendo mais calor das latinhas, resfriando-as ainda mais. Pronto, pelo menos por esse ponto, a festa já estaria salva.

Os conceitos de crioscopia são aplicados também quando, em países muito frios, há necessidade de adicionar etilenoglicol à água dos radiadores dos veículos, impedindo o seu congelamento e permitindo que os veículos trafeguem a temperaturas inferiores a 30° negativos.

Fontes e Bibliografia sobre Crioscopia:

Compartilhe issoShare on FacebookTweet about this on TwitterPin on PinterestShare on StumbleUponShare on LinkedInShare on RedditEmail this to someoneShare on Google+

Escrito por Mailson de Queiroz

Químico e amante dessa ciência, assim como tudo que se conecta a ela... Mestre em Engenharia de Materiais e um professor que acredita na força de educação para mudar o mundo... Enfim, louco por ciências, apaixonado pelo conhecimento e, acima de tudo, cada vez mais um eterno aprendiz...

Um comentário

  1. orlandi barbosa gomes

    Gostei, vou fazer em casa. Obrigado.

Seu comentário é bem vindo

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*


Crioscopia | As chamadas propriedades coligativas apresentam um comportamento especial: a presença de um soluto não volátil à determinada solução pode alt