Ciências e Tecnologia » Biologia » Doença do sono | O que é, e como é transmitida a doença do sono?

Doença do sono | O que é, e como é transmitida a doença do sono?

Foram registradas três epidemias graves da doença do sono na história, no final do século XIX, em 1920 e de 1970 até hoje. Cerca de 60 milhões de pessoas estão contaminadas pela doença. A Tripanossomíase africana ou doença do sono como é conhecida popularmente, é uma infecção que resulta em inchaço no cérebro. O vetor da doença são as moscas Tsé-tsé que carregam dois protozoários: Trypanosoma brucei rhodesiense (forma mais grave da doença) e Trypanosomoa brucei gambiense.

Doença do Sono

Como a doença do sono é transmitida?

A mosca esta presente em várias regiões do continente africano, portanto viajantes que vão até países da África podem contrair a doença e apresentar os sintomas após voltarem ao seu país de origem. Os exames realizados para diagnosticar a doença são específicos e recolhem o liquido cefalorraquidiano, para identificar inflamações no cérebro ou na meninge.

Sintomas da doença do sono

Os sintomas aparecem quando a infecção já apresenta-se em estado avançado e incluem febre, dores de cabeça, insônia, sudorese, fraqueza, inchaço nos gânglios linfáticos, nódulo avermelhado e dolorido no local da picada e o grande responsável pelo nome popular da doença: a sonolência durante todo o dia. Os medicamentos utilizados para tratar a doença são Melarsoprol, Suramina, Eflornitina e Pentamidina. Os dois últimos são utilizados apenas para tratamento dos casos por infecção do protozoário T. b. gambiense. Todos os medicamentos podem ser acompanhados por terapia. Caso o paciente não procure atendimento médico a doença pode levar a morte em cerca de 6 meses por insuficiência cardíaca geralmente.

A doença enquanto não diagnosticada pode alterar drasticamente a rotina de uma pessoa, pois ela passará a sentir muito sono enquanto realiza sua tarefas diárias como dirigir, por exemplo, colocando em risco sua vida e a de demais pessoas. Sem o tratamento a doença também vai danificando gradualmente o sistema nervoso e pode levar ao coma. Nas áreas de alto risco, as medidas de prevenção são tentar evitar a proliferação das moscas. Injeções de pentamidina protegem contra a infecção por T. b. gambiense, mas não contra a infecção por T. b. rhodesiense. Porém, o medicamento é tóxico, e não é recomendável utilizá-lo como prevenção.

Compartilhe issoShare on FacebookTweet about this on TwitterPin on PinterestShare on StumbleUponShare on LinkedInShare on RedditEmail this to someoneShare on Google+

Escrito por Thiago Cardoso

Estudante de Engenharia Ambiental Curte viajar pelo Brasil, apreciar e registrar as mais belas imagens naturais do país e conhecer modos de vida diferentes.

Um comentário

  1. Eladir Laine

    Gostei de saber!

    Tudo foi muito bem explicado! Parabéns!!!

Seu comentário é bem vindo

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Foram registradas três epidemias graves da doença do sono na história, no final do século XIX, em 1920 e de 1970 até hoje. Cerca de 60 milhões de pessoas