Ciências e Tecnologia » Biologia » Novo método para criar anti-bióticos e anti-virais mais eficientes

Novo método para criar anti-bióticos e anti-virais mais eficientes

Estudo cria novo método para desenvolver anti-bióticos e anti-virais mais eficientes usando marcação do RNA dos patógenos como alvo a ser atacado.

Um novo estudo liderado por pesquisadores da University of Kentucky sugere uma nova abordagem para o desenvolvimento de medicamentos altamente potentes que poderia suprir as deficiências dos medicamentos atuais de baixa eficácia e minimizar a resistência que muitos patógenos desenvolveram a múltiplas drogas no combate a infecções virais e bacterianas.

Publicado na revista Nanomedicine, o estudo identificou um novo mecanismo para marcar complexos compostos por múltiplas subunidades que são críticos para o funcionamento do metabolismo de vírus e bactérias, desse modo, reduzindo ou até mesmo eliminando a resistência desses aos medicamentos utilizados para o tratamento.

O estudo foi liderado por Peixuan Guo, diretor da UK’s Nanobiotechnology Center (centro de nanobiotecnologia do Reino Unido) e um dos maiores nanobiotecnologos do mundo. Guo detém uma nomeação conjunta com o UK Markey Cancer Center e com o UK College of Pharmacy.

“Eficácia é a chave no desenvolvimento de medicamentos”, diz Guo. “Inibir alvos com múltiplas subunidades funciona como as decorações iluminadas de Natal: uma lâmpada quebrada desliga todo sistema de iluminação”.

O RNA dos patógenos como alvo

Novo método para criar anti-bióticos e anti-virais mais eficientesTendo como alvo o RNA ou subunidades proteicas com múltiplos sítios de inativação (estruturas que estão inexplicavelmente ligadas) de organismos causadores de doenças (vírus e bactérias), esse método permite inviabilizar ou inativar o RNA ou a proteína desses organismos sem precisar inibir as múltiplas vias que podem ser usadas pelo mesmo para manter essas estruturais viáveis e/ou ativas (portanto, não há necessidade de se utilizar múltiplas drogas para combater esses patógenos). Usando esse método, uma única droga direcionada para o RNA (ou subunidade proteica) do organismo que seja restrita a esse organismo, será capaz de inativar ou inviabilizar a estrutura alvo e, portanto, esse organismo não será mais capaz de causar doenças em seu hospedeiro.

“Um dos problemas no desenvolvimento de novas drogas é a resistência dos patógenos a drogas”, diz Tim Tracy, ex-reitor da UK College of Pharmacy. “O estudo do dr. Gou identificou um novo e eficiente mecanismo do processo de inibição biológica que é critico para o funcionamento do metabolismo de organismos causadores de doenças, como bactérias e vírus, de tal modo que a resistência aos medicamentos utilizados no tratamento seja minimizada ou até mesmo eliminada.

Referências

 SHU, Dan et al. New approach to develop ultra-high inhibitory drug using the power function of the stoichiometry of the targeted nanomachine or biocomplex. Nanomedicine, [s.l.], v. 10, n. 12, p.1881-1897, jul. 2015. Future Medicine Ltd. http://dx.doi.org/10.2217/nnm.15.37.

Compartilhe issoShare on FacebookTweet about this on TwitterPin on PinterestShare on StumbleUponShare on LinkedInShare on RedditEmail this to someoneShare on Google+

Escrito por Isis Gasparini

Seu comentário é bem vindo

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Estudo cria novo método para desenvolver anti-bióticos e anti-virais mais eficientes usando marcação do RNA dos patógenos como alvo a ser atacado.