Ciências e Tecnologia » Geociências » Oceanos podem ser tão responsáveis pela mudança climática quanto a atmosfera

Oceanos podem ser tão responsáveis pela mudança climática quanto a atmosfera

A maioria das preocupações com as mudanças climáticas têm sido centradas na quantidade de gases de efeito estufa que são liberados na atmosfera terrestre. Porém um novo estudo revela um outro fator igualmente importante no equilíbrio do clima na Terra. Nesse estudo os pesquisadores afirmam que um maior resfriamento da Terra, assim como um acumulo continental de gelo no Hemisfério Norte há 2.700 mil anos coincidiu com mudanças na circulação do oceanos.

O estudo sobre o papel do oceano na mudança climática foi publicado na revista Science[1], por um grupo de pesquisadores da Rutgers[2] (Universidade de Rutgers, Universidade Estadual de Nova Jérsei),  eles constataram que a circulação do oceano desempenha um papel igualmente importante na regulação do clima da Terra assim com a atmosfera.

Em seu estudo, os pesquisadores apontam que um grande resfriamento da Terra e um grande acumulo de gelo no Hemisfério Norte ocorreu 2.700 mil anos atrás, coincidindo com uma mudança na circulação do oceano – tais mudanças “puxam” calor e dióxido de carbono do Atlântico e movem esse calor através do oceano profundo de norte a sul até que por fim o liberam no Pacífico.

O sistema de transporte oceânico influência o clima

Esse sistema de transporte do oceano, segundo os cientistas da Rutgers, causou ao mesmo tempo uma grande expansão no volume das geleiras no hemisfério norte, assim como uma queda substancial do nível do mar. Ainda segundo eles foi o gelo da Antártida, que interrompeu a troca de calor na superfície do oceano e forçou-a em águas profundas. Eles acreditam que isso causou a mudança global do clima, nesse momento, e não o dióxido de carbono na atmosfera.

O transportador oceanico move calor e água entre os hemisférios, ao longo do fundo do oceano. Ele também move o dióxido de carbono.

O transportador oceanico move calor e água entre os hemisférios, ao longo do fundo do oceano. Ele também move o dióxido de carbono.

Nas palavras de Stella Woodard, autora do estudo e pesquisadora de pós-doutorado no Departamento de Ciências Marinhas e Costeiras da Rutgers:

Argumentamos que foi a criação do moderno sistema de circulação profunda do oceano – o transportador oceano – cerca de 2,7 milhões de anos atrás, e não uma grande mudança na concentração de dióxido de carbono na atmosfera que desencadeou uma expansão das camadas de gelo no hemisfério norte.

Os seus resultados, são baseados em amostras de núcleo de sedimentos do oceano datadas de aproximadamente 2.5 a 3.3 milhões de anos atrás, e fornecem aos cientistas uma melhor compreensão dos mecanismos das alterações climáticas atuais.

O estudo mostra que as mudanças na distribuição de calor entre as bacias oceânicas é importante para a compreensão de futuras mudanças climáticas. No entanto, os cientistas não podem prever com precisão o efeito do dióxido de carbono que está sendo removido de dentro do oceano para a atmosfera terá sobre o clima. Ainda assim, eles argumentam que, uma vez que mais dióxido de carbono foi liberado nos últimos 200 anos do que em qualquer outro período recente da história geológica, as interações entre o dióxido de carbono, mudanças de temperatura e precipitação e a circulação oceânica resultarão em mudanças profundas.

Os cientistas acreditam que o diferente padrão de circulação do oceano profundo foi responsável pelas temperaturas elevadas 3.000 mil anos atrás, quando o nível de dióxido de carbono na atmosfera foi sem dúvida o que é agora e a temperatura era cerca de 4 graus Fahrenheit superior. Eles dizem que a formação do transportador oceano resfriou Terra e criou o clima em que vivemos agora.

Yair Rosenthal, co-autora do estudo e professora de ciências marinhas e costeiras na Rutgers afirma:

Nosso estudo sugere que as mudanças no armazenamento de calor no fundo do oceano poderiam ser tão importante para a mudança climática como outras hipóteses – como por exemplo a atividade tectônica ou uma queda no nível de dióxido de carbono – e, provavelmente, levou a uma das maiores transições de clima Nos últimos 30 milhões anos.

Os co-autores do artigo são Woodard, Rosenthal, Kenneth Miller e James Wright, ambos professores de ciências terrestres e planetárias da Universidade Rutgers; Beverly Chiu, um estudante de Rutgers graduando em Ciências da Terra e planetárias; e Kira Lawrence, professor de geologia na Lafayette College, em Easton, Pensilvânia.

Referencias

  1. S. C. Woodard, Y. Rosenthal, K. G. Miller, J. D. Wright, B. K. Chiu, K. T. Lawrence. Antarctic role in Northern Hemisphere glaciation. Science, 2014; DOI: 10.1126/science.1255586
  2. RUTGERS UNIVERSITY. Past Climate Change Was Caused by the Ocean, Not Just the Atmosphere, New Rutgers Study Finds. 2014. Disponível em: <http://news.rutgers.edu/news/past-climate-change-was-caused-ocean-not-just-atmosphere-new-rutgers-study-finds/20141023#.VE8itPnF_eM>. Acesso em: 26 out. 2014.
Compartilhe issoShare on FacebookTweet about this on TwitterPin on PinterestShare on StumbleUponShare on LinkedInShare on RedditEmail this to someoneShare on Google+

Escrito por Equipe de Redação Ciências e Tecnologia

Um comentário

  1. Gilberto Fernandes Teixeira

    O Homem influencia o aquecimento dos oceanos, Uma equipe internacional de pesquisadores indica que o aumento da emissão de gases causadores do efeito estufa, provocado pelo homem, contribui para a alteração da temperatura dos mares as mudanças nas correntes marinhas já ocorram a milhares de anos e estão novamente em questão nos últimos anos. O clima do planeta depende diretamente desses fatores (temperatura da água do mar e o resfriamento da crosta terrestre) logo tudo isso representa o sistema homeostático da Terra.No filme uma Verdade Inconveniente “O Ex-Vice-Presidente, Al Gore, apresenta uma alarmante e preocupante perspectiva sobre o futuro do nosso planeta – e civilização – neste documentário do ano OBRIGATÓRIO. Aqui está um alerta que expõe os mitos e ideias erradas afim de fazer ouvir a mensagem: o aquecimento global é uma ameaça real hoje! Uma Verdade Inconveniente mostra-nos os persuasivos argumentos de Al Gore de que temos de actuar já para salvar o planeta terra. Cada um de nos pode alterar coisas no modo como vivemos as nossas vidas e PASSAR A FAZER PARTE DA SOLUÇÃO.

Seu comentário é bem vindo

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Um grupo de pesquisadores da Rutgers descobriram que a circulação do oceano desempenha um papel igualmente importante na regulação do clima da Terra.