Ciências e Tecnologia » Física » Segunda lei de Newton | Massa vezes aceleração igual a força

Segunda lei de Newton | Massa vezes aceleração igual a força

A relação entre a massa m de um objeto, sua aceleração a, é a força aplicada F é F = {m}\times{a}. Aceleração e força são vetores (como indicado pelos respectivos símbolos sendo indicadas em negrito); nesta lei a direção do vetor de força é a mesma que a direção do vetor de aceleração.

Explicando a Segunda lei de Newton

A segunda lei de Newton afirma que a força resultante sobre um objeto é igual à taxa de variação (isto é, a derivada) de seu momento linear p em um referencial inercial:

\mathbf{F}=\frac{\mathrm{d}\mathbf{p}}{\mathrm{d}t} = \frac{\mathrm{d}(m\mathbf v)}{\mathrm{d}t}

A segunda lei também pode ser expressa em termos de aceleração de um objeto. Desde que a lei é válida apenas para sistemas de massa constante, a massa pode ser tomado fora do operador de diferenciação pela regra constante na diferenciação. Assim:

\mathbf{F}=m\,\frac{\mathrm{d}\mathbf{v}}{\mathrm{d}t} = m\mathbf{a}

Onde F é a força resultante aplicada, m é a massa do corpo, e a é a aceleração do corpo. Assim, a força resultante aplicada a um corpo produz uma aceleração proporcional. Em outras palavras, se um corpo está em aceleração, então existe uma força sobre ele.

Segunda lei de Newton | Massa vezes aceleração igual a forçaDe acordo com a primeira lei, a derivada temporal do momento é diferente de zero quando o momento muda de direção, mesmo que não haja nenhuma mudança na sua magnitude, como é no caso do movimento circular uniforme. A relação também implica na conservação do momento: quando a força resultante sobre o corpo é zero, o ritmo do corpo é constante. Qualquer força líquida é igual à taxa de variação da quantidade de movimento.

Qualquer massa que se ganha ou perde pelo sistema irá causar uma mudança no impulso, que não é o resultado de uma força externa. Uma equação diferente é necessária para os sistemas de massa variável.

A segunda lei de Newton, exige a modificação dos efeitos da relatividade especial devem ser tidas em conta, porque a altas velocidades da aproximação que o momento é o produto da massa e da velocidade restante não é preciso.

Momentum Linear

O produto da massa pela velocidade e chamado momentum linear e e representado pelo smbolo \vec{P} então:

\vec{p} = m\vec{v}

Ou seja, a força e igual a razão temporal da variação do momentum linear. A conservação do momentum linear de dois corpos que interagem é um caso especial de uma regra mais geral, a saber: o momentum linear de qualquer sistema isolado permanece constante no tempo.

Compartilhe issoShare on FacebookTweet about this on TwitterPin on PinterestShare on StumbleUponShare on LinkedInShare on RedditEmail this to someoneShare on Google+

Escrito por George Cruz

Técnico em química, programador, graduando em engenharia mecânica, um amante do conhecimento, da boa música e da arte.

Um comentário

  1. este site é um bom site

Seu comentário é bem vindo

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*


A segunda lei de Newton afirma que a força resultante sobre um objeto é igual à taxa de variação (isto é, a derivada) de seu momento linear p em um referenc